quarta-feira, abril 12, 2006

O PRÓXIMO LIVRO

Laura Esquível, A Lei do Amor






hoje, é da mesma autora do anterior, e não é por acaso.

É que depois de ler "Como Água para Chocolate" achei que o próximo nunca poderia superá-lo.

Enganei-me redondamente.

E, no fundo, não se trata disso, de este ser melhor que aquele. Ambos são magníficos, por razões distintas. Ou melhor, pela mesma razão: porque esta autora tem de facto um talento surpreendente, aliado a uma inteligência e a uma versatilidade incomparáveis. E, mais importante que tudo, a escrita dela é uma escrita de emoções, as suas histórias abrem-nos leques de luzes e de ângulos afectivos raros e deslumbrantes.

Este livro não é apenas escrito: há partes que são para ser lidas com os outros sentidos, partes sem palavras, apenas imagens, que devem ser olhadas enquanto se escuta determinada música. Há partes que devem ser dançadas. É espectacular, esta novidade. Pode dizer-se que a história mexe com todos os nossos sentidos, e entra-nos na mente com a linguagem dos sonhos.

Esta história, para mim, foi a melhor que li dela, até hoje. Ela consegue construir cenários únicos, consegue transportar-nos para outras épocas, consegue fazer-nos recuar até ao nosso passado e até nos consegue fazer vislumbrar traços das nossas vidas passadas. E, ao mesmo tempo, reporta-nos para um cenário futurista bastante plausível, cheio de surpresas e tecnologias estranhas com que nos custa a princípio familiarizar, mas que depressa se tornam conhecidos e previsíveis. Nunca me senti tão dentro de uma história, transportada para o seu enredo, a descobrir semelhanças e diferenças com as personagens como se fossem conhecidas minhas. É incrível. É mágico. E quanto às vidas passadas, eu pessoalmente não acredito, embora considere uma ideia fascinante, mas a forma como ela descreve faz tanto sentido, tem tanta lógica, que mesmo não acreditando a gente entra no filme. É demais, a sério. Não percam. Fechem os olhos e preparem-se, que este livro é uma viagem alucinante.

7 comentários:

Alexandra disse...

Ha pois é. Hoje é Quarta. Já me esquecia.




E amanhã é Quinta ...
com um bocadinho de sorte não trabalho de tarde


e Sexta é feriado




e sem febres, sem maleitas
só pode significar muita praia, 3 dias de muito mar, muito sol, muita água salgada

beijooooo



PS. Este conheço. É uma boa viagem sim senhora.

Sofia disse...

Este também tenho que subscrever... É lindo... E é fenomenal o facto de misturar imagens, com música, com dança, com lindas palavras, enfim, uma amálgama de coisas maravilhosas...
Beijinhos, continua sempre...

Miduxe disse...

"Como àgua para chocolate" ,lindo,lindo lindo; Viste o filme que foi realizado pelo marido da escritora? Magnífico!
Eu também não quis ler mais nada dela com medo da decepção, parvoice,mas "atão"...
beijos

soniaq disse...

Gostei do cd da música mais do que do livro, estava à espera de mais, não deixa de ser um grande livro, eu é que sou muito exigente...

outro beijo

Maracujá disse...

Também gostei muito do livro, lido há alguns anos...
A capacidade que mostras de conjugar a vida "real", os filhotes, o trabalho e tudo o mais com a leitura de bons livros leva-me a suspeitar de que afinal a minha desculpa da falta de tempo para ler é... muito fatela! :D

Beijinhos para ti e para os pequenos :)

papu disse...

:)
A maioria dos livros de que falei até aqui foram lidos antes de eles nascerem! (os filhos, entenda-se).

Também não tenho tempo para nada, e ler, leio, mas não tanto como antes (muito menos, não tem comparação).

por isso, não tenho nenhuma capacidade extraordinária, aliás, ando sempre a deixar montes de coisas para fazer, ando sempre a correr atrás do tempo... acho que é comum a todos nos! :)))

Beijinhos, maracujá, e para todos também :)

morfose disse...

Este livro é lindo e houve uma altura em que ouvi o CD até à exaustão.