sábado, outubro 06, 2007

Isto não é normal

Uma festa de anos de um coleguinha do Diogo no McDonalds. Chego com os dois e parece que o David não existe. Às tantas dizem-me que estão demasiados adultos na sala e que temos de sair. Eu trago o David cá para baixo para ele comer qualquer coisa, e como ele me peça para voltar, subo com ele e pergunto à mãe se ele pode ficar, ao que ela me diz que sim. Saio para a rua, dou umas voltas durante uns vinte minutos para fazer horas de os ir buscar. Quando chego lá, estranho a cara do David, sentado a um canto. No caminho para o carro, fico a saber que o mandaram sentar naquela cadeira, longe dos outros, o tempo todo, e mesmo com ele a chorar, nenhuma alma foi capaz de ter nenhuma atitude normal, digo eu. Ninguém fez absolutamente nada.

Tão cedo não me apanham noutra.

8 comentários:

Anónimo disse...

Papucita
Realmente parece-me impossível que isto acontecesse cá no nosso cantinho à beira mar plantado.
As crianças conseguem ser cruéis umas para as outras mesmo inconscientemente, como poderá ser o caso, na idade do Diogo.
Mas o mais grave disto tudo é que a mãe da criança estaria presente e nada fez para remediar a situação! O que ele deve ter sofrido, coitadinho.
O Zézinho cá vai, por enquanto ainda um pouco queixoso, mas melhorando todos os dias. Hoje fiquei muito satisfeita ao saber que já passou grande parte do dia na sua actividade preferida, fazendo zaping e vendo filmes.
Qualquer dia temo-lo no pinote a cortar a relva.
Beijinhos da Lena para todos

Kate disse...

Mundo cruel!
Imagino o teu cora�o do tamanho da cabe�a de um alfinete...

bj grande

edelweiss disse...

Até estou a sentir calores só de imaginar.

LP disse...

Não é normal e difícil de acreditar que tal possa acontecer. Pobre miúdo!

Miduxe disse...

E não "comeste" essa senhora tão educada e sencível?
Realmente existem adultos não dignos deste nome!
bjs

Rita Quintela disse...

Sem classificação...

papu disse...

É verdade, é verdade.
O meu coração até ficou mais quente depois de vos ler.


é nestas alturas em que a gente se sente mesmo só...

e depois disto, menos, muito menos sós...

obrigada!

Alex disse...

Fiquei revoltada.
Ser� que as pessoas pensam que os mi�dos servem para decorar uma festa? Para encher de crian�as? N�o consigo sequer imaginar o que sentiste quando chegaste e o viste a um canto.
Quer dizer, consigo ...
N�o tenho palavras Papu.