sexta-feira, junho 19, 2009

Umas palmadinhas nas costas, para variar

Eu tenho a mania de achar que estou para aqui sem fazer nada. Verdade seja dita, irrito-me quando oiço aqueles comentários, então ainda não estás a fazer nada?, mas no fundo, cá no fundo, é isso que repito, muitas vezes, a mim própria. Vezes sem conta. Mas basta. Já chega de masoquismo. E se calhar é altura de abrir os olhos, olhar para trás (e para a frente também) e fazer assim uma espécie de balanço. Uma massagem na auto-estima. Porque não?
Senão vejamos: desde que cheguei (já lá vão quase cinco anos), e para começar, enquanto tomava conta do meu filho mais novo, na altura com 18 meses, estudei inglês durante 2 anos. Fiz um curso de Childcare. Fiz um estágio num playgroup. Fiz ao todo uns cinco ou seis assignments durante o curso (tudo escrito em inglês). Depois trabalhei durante quase 2 anos na escola deles, a ajudar em actividades várias. Agora estou a estudar novamente, desta vez na minha área. O trabalho é árduo (temos de escrever imenso e submeter um portfolio no final, isto para além do exame). Eu sou a única do grupo que tem o trabalho em dia. Isto, claro, para não falar de fazer almoços e jantares, lavar loiça, arrumar e limpar a casa, fazer máquinas de roupa, fazer compras, etc, etc, levar e buscar os miúdos à escola, levá-los à natação uma vez por semana, etc, etc. A juntar a tudo isto, escrevi uma boa de uma colecção de estórias desde que aqui cheguei, e estou a escrever a tal estória baseada na história da família que já vai em duzentas e tal páginas (é por isso que eu digo que vou demorar no mínimo 10 anos a acabá-la, mas claro que é um exagero).
Não, pá, nunca mais vou pensar que estou para aqui sem fazer nada. E se alguém pensar o mesmo, é melhor calar a boca.

3 comentários:

Cláudia Morais disse...

Eu vou um pouco mais longe: e se estivesses sem fazer nada? O que é que os outros (quem quer que sejam) teriam a ver com isso? De qualquer modo, parece-me extremamente difícil não fazer nada quando se tem duas crianças... Um beijinho.

LP disse...

Definitivamente estás a fazer muita coisa! Quem me dera estar a fazer tanta coisa tão interessante!

edelweiss disse...

Sem dúvida que tens aproveitado muito bem o tempo. Estar sem fazer nada só é possível quando não se tem responsabilidades, o que não é de certeza o teu caso!