sábado, abril 28, 2007

Eu quia uma mana!

Não gosto quando me perguntam: então, e quando é que vem a menina? Quando estava grávida do Diogo, por acaso, ainda pensei no assunto. O pai queria mesmo uma menina, eu estava apenas na expetactiva. Depois que soube que ia ser outro menino, acho que não pensei mais no assunto. Às vezes dou por mim a pensar como seria ser mãe de uma menina. Mas é por pouco tempo, até despertar com os gritos e os pulos dos meus filhos nos ouvidos. Se tivesse outro filho, nunca seria por vontade de ter uma menina, e sim por querer outro filho. Eu por acaso gostava de ter muitos filhos (fascinam-me as famílias com oito e dez irmãos), mas nunca teria coragem, acho. Também, comecei muito tarde para me aventurar por aí. Neste momento sinto-me ainda incompleta a nível profissional e pessoal (porque uma coisa implica a outra) e isso tornou-se mais importante que tudo o resto.

No outro dia, já deitados nas camas, começaram com uns delírios acerca de mais irmãos. Estavam tão entusiasmados que eu só me ria. Mãe, já viste, tinhamos mais um menino e outra menina e outra menina. E depois quando o de dois estava a brincar com o de três, e o de quatro a brincar com o de cinco, e o de seis a brincar... e mãe, e depois eu nessa altura já tinha nove, e o Diogo tinha seis, e depois tinhamos mais uma menina de cinco, e um menino de quatro, e outra menina de três...

Meu Deus!

Ontem foi a vez do Diogo delirar. Começou a dizer que queria uma amiga. Mas não tens amigas na escola?

«Não! Eu quia uma amiga cá em caja! Quia uma minina pa bincál cá em caja!»
«Querias uma mana?»
«Xim, uma mana! O meu amigo Lewis tem uma mana e eu também quélo!»

Até quase que chorou, o miúdo! Mas eu quia uma minina, quia uma mana...

O pior é que quando oiço estes delírios dá-me assim um desejo secreto de lhes fazer a vontade (!)

Sim, foste tu que me inspiraste! ;-)

6 comentários:

ana disse...

oh mãe, faz lá a vontade aos miúdos, mãe! :P :))))

papu disse...

Ora, ora... mas acham que eu não tenho mais nada que fazer senão procriar?

;))))

beijos, ana!

LP disse...

A conversa da mana também se ouve por aqui... os miúdos pensam que é tudo fácil ;)

kate disse...

Essa da LP dizer que os miúdos pensam que é tudo fácil fez-me pensar a mim numa outra coisa, ou melhor, em duas: 1º é que preferem partilhar em vez de continuar como estão (eu sei, por vezes eles andam à batatada, mas no fundo não passam uns sem os outros; pelo menos é assim cá por casa) e 2º é que acham que nós damos muito bem conta do recado, ou seja, temos disponibilidade suficiente para eles. É óptimo pensar que acham isso de nós, não acham? Faz mandar para trás das costas aquela ideia que às vezes temos de que lhes podiamos dar mais alguma coisa (não estou a falar de bens materias!).

bjs e boa semana

Alex disse...

:))

É aquela tendência parva ...
A mim já desistiram de perguntar pelo "irmãozinho".


Olha, diz-lhes que no verão, pela altura das vossas férias por cá, que terei todo o prazer em levar uma irmãzinha para eles brincarem ;)

Temos que ver as datas pois, vai pensando nisso ...

beijinho grande, tinha saudades de vir assim cedidinho, dar-te os bons dias.

Rita disse...

Vá! Coragem!