terça-feira, fevereiro 12, 2008

Eu de garras de fora

Geralmente, não desejo o mal de ninguém. Até posso irritar-me e enfurecer-me, mas assim mal, mal mesmo, não. Mas hoje apetecia-me ser uma bruxa, assim daquelas horrorosas, para rogar uma praga ao cabrão do senhorio que alugou a casa a outras pessoas, depois de já estar comprometido connosco. Isto porque, com certeza, ter de tirar as camas dos quartos lhe dava muito trabalho, coitado. Puta que o pariu. Que caia da escada, parta as duas pernas, contraia sida, espete o carro contra o muro e vá direitinho para o inferno! Grrr...

3 comentários:

Tella disse...

Ena!

Pedro Ruivo disse...

E não lhe disseste uns palavrões na cara? Não resolvia o problema da casa, mas dava para desanuviar!

Beijos

soniaq disse...

Fizeste-me rir, lolololololl
é assim mesmo, tunga nele.

Tudo de bom querida Papu.
A minha gravidez está a ir muito melhor e até já sei que é uma menina que aí vem, ;-)))) estou literalmente feliz!!!!