terça-feira, março 18, 2008

Mashed brains




Os ingleses realmente são uns gajos do carago! Ora, como adoram mashed potato, não há nada como inventar uma coisa à maneira para fazer... isso mesmo, to mash! Mas o que quer isto dizer? Bem, nós, como comemos puré de batata, puré, estão a ver, é assim uma coisa mais... elaborada, digamos, do que mashed... mashed cheira assim a mixórdia, não é? Então, nós, como eu ia dizendo, para fazermos o nosso purezinho de batata, temos o passe-vite, pois, aquela máquina! Que deve ter sido inventada por um senhor sentado a uma secretária, que, não tendo nada melhor para fazer, se pôs a pensar como é que seria possível fazer uma máquina para reduzir batatas a puré... e quem diz batatas diz outro legume qualquer, pois, que o principal, o propósito da máquina, seria reduzir as coisas a puré... talvez o tal senhor se tivesse zangado com a mulher, e estivesse assim com uns devaneios meio loucos, quiçá... É claro que ele nunca pôs os pés numa cozinha, nem sabe para que serve um ralador de cenouras, o passe-vite foi assim uma invenção de génio, que lhe saiu assim por acaso... Bem, mas como eu ia dizendo, nós usamos o passe-vite, mas os ingleses, estes crânios que às vezes até parece que bateram com a cabeça e são capazes destas ideias de génio, inventaram uma ferramenta... é pá, chamar àquilo ferramenta até é abusar, que aquilo é uma coisa tão simples... mas é mesmo de génio! Qual passe-vite qual quê, aquilo é que está a dar: depois das batatas cozidas e escorridas, esmagam-se com aquela porcaria, aquilo é uma maravilha, fica ali um purezinho à maneira, e é só esmagar, fazer assim com o braço, para baixo, como se estivéssemos a pisar os coentros no gral, estão a ver? Qual passe-vite, o quê, pá, vê-se mesmo que são portugueses, complicados, pá, agora um passe-vite, tu já me viste aquela complicação, e depois aquilo para desmontar, para lavar, aquilo é uma coisa... Porra, gostam mesmo de complicar, estes gajos... vê-se mesmo que não têm os brains aqui da malta nórdica, isto é que é, querem coisa mais simples do que isto? É só esmagar, assim, com a mão, para baixo, e temos um rico puré de batata, não é preciso andar ali com a mão à roda, a deitar bofes pela boca, e depois aquilo tem de se agarrar com uma mão e com a outra girar a manivela, mas que jeito é que aquilo tem, senhores? Aqui, é só facilidades: esmagou, está feito. Um purezinho de batata que é um verdadeiro mimo. Está bem, pá, pronto, não fica com aquela consistência do passe-vite, fica assim com uns grumozitos, é, pois, a gente está a comer e está a trincar assim uns bocaditos mais duros, mas então, também não se pode ter tudo, pois não? Também, por algum motivo este se chama mashed potato, não se chama puré de batata, também o que é que queriam?

(Mas que isto é de uma g'anda carola, lá isso é).

3 comentários:

soniaq disse...

Olá papu
Sabes que andei à procura de um desses no Ikea ;D
Estás bem? Beijinhos

TV de LCD disse...

Hello. This post is likeable, and your blog is very interesting, congratulations :-). I will add in my blogroll =). If possible gives a last there on my blog, it is about the TV de LCD, I hope you enjoy. The address is http://tv-lcd.blogspot.com. A hug.

joao varela disse...

Papucita
Tens que trazer um "mashed potato" para a tua mãe para fazermos um puré com grumos mas quase instantânio e sem sujar o passe-vite que, depois da panela de pressão , é das coisas mais chatas de lavar...
Bjs e até segunda.
PS-parece que vai ser desta que os vejo...
Marilena